quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Cachoeira de sentimentos

Ontem, como cachoeira,  vomitei sentimentos que estavam embrulhando meu estômago
Pensei que hoje eu ainda estivesse me sentindo mal
Mas até que estou um pouco  mais leve
Só espero que esse sentir -me mais leve nao seja breve
Como é que a vida se atreve a tirar teima comigo?
Será que faz isso  por vingança ou  por castigo?
                         Vida
Seja franca e sussurre aos meus ouvidos
Não! Se preferir brade aos  quatro ventos,
Grite até que alcances o firmamento
Por que tanta raiva de mim nesse momento?
É crime a pessoa ter Amor como sentimento?
Ah! Chega!!!!!
Fiz tudo que eu era capaz de fazer
Basta!
Eu agora só quero viver em paz
Pois o que eu queria, o que eu sonhava, o que planejei, deu tudo pra trás
Amei demais, esperei demais, sofri demais, me expus demais, me declarei demais
Fui passiva demais, explosiva demais.
Fui intensa demais, me dei por  inteira
Só queria ser amiga,  amante e companheira
Ter alguém para a  minha vida inteira
Mas tudo foi besteira
Tudo escorreu da minha vida  como chuva que cai na ladeira
Tudo foi como água em queda na cachoeira
Lindo pra quem assiste
Mas triste para quem persiste
Tentando subí-la para alcançar seu topo
Não sei se tenho forças nem garra pra começar de novo
Limpar a sujeira, sacudir a poeira
E reescrever uma nova história inteira.

Onde deixei meus rascunhos??
Escreví-os de próprio punho
Quero relê-los para descobrir onde  errei
Gravar os mapas traçados
Para não me deparar com os mesmos becos sem saída,
Nem com os atalhos errados da vida
Saber meu Norte quando estiver no meio daquela encruzilhada
Quero seguir a estrada certa
E não aquelas que estavam  bloqueadas
Contar  também com a sorte.

Isso! Garota!!!!! É por aí o começo da caminhada!
Não sou mais garota!! Envelheci.
E daí??? A Vida está para quem insiste e pra quem ainda existe!!!
Não tem essa de idade. O que conta é a força de vontade!

Ah! Meu Deus!
Lembro-me que fiz tantos projetos.
Onde estão?
Devo encontrá-los para refazer meus cálculos
De ira devo tê-los  rasgado e deixado-os aos trapos
Ou devo tê-los queimados e transformado-os em cinzas
Mas como eu os fiz ainda menina,
Devo localizá-los em algum lugar na minha mente
O importante é que eu seja persistente
E não desista de sonhar novamente.
Eu tenho que seguir em frente!!!!

Afe!!! Começar do zero?
Fazer tudo diferente?
Claro! Eu já ouvi que conseguiste em outras derrocadas!
Mas você me garante???? Estou tão cansada!

Vamos.... só mais uma vez!
Vamos embora!
Tente! Quem sabe agora seja a sua hora
Força! Levanta a cabeça, mira um ponto qualquer e volta a ti pôr em pé!
Segue mulher!!
Já caíste e levantaste tantas vezes!
Não será agora que vais te entregar                                
Levanta e ti põe a andar!!!
Uma nova etapa vai começar!
Vai! Respirar fundo, e solta o ar pelo nariz
Mas vai soltando bemmmm devagar
Age como se fosses uma simples aprendiz

Hum! Há pouco lembrei-me que antes  gostava de cantar!
Vou cantando e recomeçando
Fazendo novos caminhos, observando os novos ninhos
Sonhando bem devagarinho
Sem espantar os passarinhos
Com certeza eu chegarei  lá!!!!!

2 comentários:

  1. Muuuito lindo, Betty! E não é só pura recíproca. Não teria palavras para devolver todos os elogios que recebo de você. É admiração por me afzer tão bem ler suas palavras.Respirar, aprender, pensar. Obrigada também por tantas boas palavras!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é demais, Yohana!!!!! Beijos e grata por me acompanhar

      Excluir